11 2721-3977

linkedin vertexindustria

facebook linkedin

NOTÍCIAS

Usinagem de peças: Embraer e a compra da Boeing

17/04/2020

Usinagem de peças poderá ter aumento significativo da demanda nos próximos meses caso a fusão da Boeing e da Embraer realmente ocorra.

Isso porque o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou, recentemente, as transações envolvendo as duas empresas, o que deve impactar positivamente o setor de usinagem de peças, motivado pela alta na demanda de peças usinadas e conjuntos usinados. Segundo o Conselho, como Boeing e Embraer não concorrem nos mesmos mercados, não há risco de problemas concorrenciais decorrentes de uma possível aquisição.

A operação analisada pelo CADE prevê duas transações distintas e que geram otimismo para as empresas de usinagem. A primeira consiste na aquisição pela Boeing de 80% do capital do negócio de aviação comercial da Embraer. A segunda transação inclui a criação de uma joint venture entre Boeing e Embraer voltada para a produção da aeronave de Operação de Defesa.

Tudo isso mostra o momento favorável para o ramo de usinagem de peças e para o setor de usinagem de precisão como um todo. Vale destacar que a Boeing e a Embraer mantêm discussões com a Comissão Europeia desde o final de 2018 e continuam a dialogar com a entidade sobre esta transação. “Estamos engajados produtivamente com a Comissão para demonstrar a natureza pró-competitiva de nossa parceria e esperamos um resultado positivo”, disse Marc Allen, presidente da Embraer Partnership & Group Operations da Boeing.

“A aprovação do negócio pelo Brasil é uma demonstração clara da natureza pró-competitiva de nossa parceria”, ressaltou Francisco Gomes Neto, presidente e CEO da Embraer. “A decisão não apenas beneficiará nossos clientes, mas também permitirá o crescimento da Embraer e da indústria aeronáutica brasileira”, completou o executivo, mostrando o panorama de prosperidade para os serviços de usinagem e para as empresas de usinagem.

Para o CADE, a operação resultará em benefícios para a Embraer, que passará a ser um parceiro estratégico da Boeing. Mais uma prova de que o ramo da aviação é extremamente relevante para a usinagem de precisão. No ano passado a Embraer também fechou uma operação importante com a empresa norte-americana Flexjet, o que foi muito bom para a produção de peças usinadas e/ou conjuntos usinados.

Sempre atenta às novidades do mercado industrial, a Vertex Usinagem está confiante com as transações envolvendo as duas empresas e já se prepara para oferecer peças usinadas e conjuntos usinados com excelente qualidade e custo benefício, graças aos seus centros de usinagem e tornos CNC de altíssima precisão.

Fonte: Usinagem Brasil

Clique aqui e curta nossa página no Facebook e veja novidades em usinagem de precisão!

Para mais notícias sobre serviços de usinagemclique aqui.